Calor no Japão bate recordes

Calor de junho no Japão é o pior desde 1875

O calor no Japão bateu altas temperaturas para o mês em comparação com os últimos anos, agravado por uma crise energética.

Segundo reportagem do Japan Today, o calor registrado na capital, Tokyo, foi o pior desde 1875 para o mês de junho.

Calor de 35 graus Celsius e crise energética

Pessoas enfrentam forte calor em Tokyo
Créditos: Mainichi

Pelo quarto dia consecutivo, os japoneses sentiram como se estivessem assando em um forno, já que o clima é quente e úmido.

Além disso, o país passa por uma crise energética com risco de cortes. A temperatura chegou a 35.1 graus Celsius às 13 horas na terça-feira, 28.

Já são três dias seguidos com temperaturas altas no verão japonês e os índices apontam que o cenário para o mês de junho é preocupante.

Leia também

Calor forte continuará

Ainda segundo as previsões da agência de meteorologia do Japão, na quinta a temperatura chegará a 36 graus Celsius em Tokyo e na sexta 35.

Por conta das altas temperaturas, os hospitais registraram internações de pessoas que passaram mal com o calor. Por isso, o governo tem aconselhado pessoas a não usarem máscara ao ar livre e diminuir o risco.

Às 9 da manhã, 13 pessoas tinham sido levadas ao hospital com suspeitas de insolação com duas fatalidades.

Por conta da recomendação de salvar energia, parece que alguns idosos optaram por desligar o ar condicionado, mas o ministro da indústria, Koichi Hagiuda, pediu que os mais velhos não hesitem em se refrescar com a ajuda destes equipamentos.

Risco de apagões

Na terça-feira, era esperado que as reservas energéticas ficassem por volta de 5%, que é muito perto do mínimo de 3% e nesse nível o risco de apagões e cortes é maior.

No escuro

Pessoas
Escritório do Ministério da Economia, Comércio e Indústria com funcionários trabalhando no escuro para economizar energia em meio a crise energética e no meio do verão japonês. Créditos: Issei Kato

Por isso, o governo pediu que os japoneses economizassem no uso da energia e que as pessoas apagassem um pouco as luzes no período da tarde e início da noite.

Por isso, muitos escritórios optaram por manter suas salas com luzes apagadas.

Então, a maioria das pessoas contribuiu, inclusive, lojas de eletrônicos desligaram seus aparelhos que ficariam ligados.

Enquanto isso, a governadora de Tokyo, Yuriko Koike, visitou uma instalação de energia TEPCO e pediu uma redução no valor da conta de luz.

Fontes: Japan Today, Reuters.

0 comentário em “Calor de junho no Japão é o pior desde 1875

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: