Economia no Japão Japão Notícias notícias do Japão

Plano de reestruturação da Toshiba Corp foi rejeitado pelos acionistas

Decisão ainda poderá ser revertida na próxima reunião ordinária marcada para julho de 2023. Saiba mais.

Na quinta-feira, 24 de março de 2022, foi anunciado a rejeição do plano de reestruturação da Toshiba Corp. (6502.T) por seus acionistas após votação realizada no mesmo dia em reunião do conselho da companhia.

A proposta desenhada pela gestão do então CEO, Satoshi Tsunakawa, previa separar a gigante japonesa em duas companhias com diferentes ramos de atividade, uma no setor industrial, inclusive na produção de semicondutores, e outra para o segmento de infraestrutura.

Acionistas e fundos de investimento rejeitaram o plano de reestruturação da gigante japonesa em votação extraordinária realizada em 24 de março de 2022
Acionistas e fundos de investimento rejeitaram o plano de reestruturação da gigante japonesa em votação extraordinária realizada em 24 de março de 2022

A ideia principal era dividir a corporação em três companhias diferentes, como a aprovação para tal plano demandaria 2/3 dos votos dos acionistas, o plano reduziu para duas companhias, o que precisaria de maioria simples no conselho.

O plano foi interpretado como uma artifício para acalmar os acionistas e colocar uma espécie de cortina de fumaça nos escândalos recentes envolvendo a Toshiba Corp. Como a votação demonstrou, os acionistas optaram por manter a companhia em seu estado original.

Decisão ainda não é final

A votação do dia 24 de março de 2022 aconteceu em um caráter extraordinário, portanto, não tem validade jurídica, mas serviu como uma espécie de termômetro para os gestores do conglomerado.

A próxima reunião ordinária com o conselho da Toshiba Corp acontecerá somente em junho de 2023, lá serão apresentadas as propostas para o futuro da corporação para a apreciação e votação final dos acionistas.

A diretoria da corporação deverá apresentar novas propostas que atendam melhor aos interesses dos acionistas na próxima reunião ordinária em 2023
A diretoria da corporação deverá apresentar novas propostas que atendam melhor aos interesses dos acionistas na próxima reunião ordinária em 2023

Após a votação, novo presidente e CEO da Toshiba Corp, Taro Shimada informou em coletiva de imprensa: “Consideraremos uma série de opções para aumentar o valor de nossa corporação”.

Uma proposta apresentada por um grupo de acionistas para privatização da corporação e a venda de ativos para fundos de hedge, isto é, fundos investimentos que priorizam maior rentabilidade e buscam proteger os ativos de perdas, também foi rejeitada.

Toshiba Corp: uma empresa público-privada

Assim como A Petróleo Brasileiro SA Petrobras (PETR4.SA) e o Banco do Brasil SA (BBAS3.SA), a Toshiba Corp é uma empresa pública de economia mista com capital aberto, isso significa que o governo japonês possui certos controles sobre ela.

Isso porque a empresa possui tecnologia e serviços que são considerados uma questão de segurança nacional, portanto, é indispensável para o governo japonês que ela não se torne uma empresa privada.

Por ser uma empresa pública de capital aberto, a Toshiba se financia com a venda de títulos no mercado, diferente de uma empresa estatal que é financiada diretamente com o dinheiro público
Por ser uma empresa pública de capital aberto, a Toshiba se financia com a venda de títulos no mercado, diferente de uma empresa estatal que é financiada diretamente com o dinheiro público

Como empresa pública de capital aberto, muitos investidores e fundos de investimento podem comprar títulos que estão listadas nas respectivas bolsas de valores, no caso da Toshiba Corp, é a Tokyo Stock Exchange.

Embora a Toshiba seja uma empresa pública, não significa que o estado japonês determine como ela opera. A lógica da gestão da empresa pública de economia mista é a mesma da empresa privada, e não de empresa estatais que contam com recursos próprios.

Leia também

Dificuldades financeiras e escândalos

Nos últimos anos, a Toshiba Corp vem se envolvendo em uma série de escândalos como o contábil de 2015 que foi descoberto por uma investigação independente.

O caso revelou que que fraudes fiscais ocorreram por sete anos após a crise financeira de 2008.

Em 2021, investidores descobriram através de outra investigação independente que houve um conluio entre a corporação e o Ministério da Economia, Comércio e Indústria em detrimento dos acionistas internacionais.

Com os escândalos desde a crise econômica de 2008 e negócios pouco rentáveis, não só o valor dos títulos da empresa sofreram uma queda expressiva como a própria confiança da companhia frente aos acionistas e investidores internacionais
Com os escândalos desde a crise econômica de 2008 e negócios pouco rentáveis, não só o valor dos títulos da empresa sofreram uma queda expressiva como a própria confiança da companhia frente aos acionistas e investidores internacionais

Ademais, embora a empresa detenha tecnologia para energia nuclear, o negócio nunca deslanchou porque sua subsidiária na estadunidense Westinghouse Electric Co. faliu e outros empreendimentos não estavam sendo rentáveis.

Sem a aprovação pelo conselho da reestruturação, a administração da gigante japonesa precisará encontrar uma forma de reconquistar a confiança dos investidores e sua reputação como companhia confiável no mercado.

Fontes: Kyodo News

0 comentário em “Plano de reestruturação da Toshiba Corp foi rejeitado pelos acionistas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: