Teste rápido de COVID
coronavírus no Japão Covid-19 no Japão Japão Notícias notícias do Japão

Tokyo dará testes de COVID de graça para os residentes

Pessoas que tiveram contato com infectados receberão testes de COVID em casa para tirar sobrecarga do sistema de saúde.

O governo metropolitano de Tokyo declarou que passará a distribuir testes de COVID gratuitos com o objetivo de aliviar a sobrecarga do sistema médico.

Autotestes rápidos distribuídos em Tokyo

Os testes podem ser feitos de forma fácil pela pessoa e segundo informações dos representantes oficiais, muitas já se aplicaram para recebê-los. A procura foi tanta que no primeiro dia atingiu o limite estabelecido de 40.000 em apenas cinco horas.

Os autotestes de COVID permitem que as pessoas tirem uma amostra intranasal com um swab e os resultados saem bem rápido, em cerca de 15 a 30 minutos.

Os testes rápidos serão indicados quando pessoas entrarem em contato com infectados e tiverem suspeitas de contaminação.

Após a solicitação, o teste será enviado sem custos dentro de alguns dias. Desta forma, essa parcela não terá que deslocar até um centro médico aliviando o trabalho dos profissionais de saúde.

Hospital Internacional St. Lukes
Hospital Internacional St. Lukes. Créditos: YOSHIAKI MIURA PHOTO

Então, estas pessoas poderão se manter isoladas. Se o resultado der positivo, será considerado um diagnóstico válido e legítimo, segundo informações oficiais. Então, estas pessoas poderão ter atendimento médico de forma remota.

O governo está orientando a estas pessoas se manterem em casa mesmo se o resultado der negativo, já que os autotestes não são a prova de falhas. Na dúvida, será melhor se isolar.

As aplicações para receber o teste deverão ser aceitas até o dia 27 de fevereiro, segundo informações da NHK.

Aumento de doses de reforço

Enquanto isso, o primeiro-ministro Fumio Kishida declarou na segunda-feira, 07 de fevereiro, que eles aumentarão as doses de reforço para tentar parar a transmissão da variante omicron no Japão.

Primeiro-ministro Fumio Kishida. Créditos: Yoshikazu Tsuno/Pool via REUTERS

A meta agora é vacinar com a dose extra, cerca de 1 milhão de pessoas por dia. Outra medida para tentar aliviar o sistema de saúde que já está sobrecarregado, além de mitigar a severidade dos casos.

Suas ordens são de acelerar a vacinação distribuindo cupons ao público e abrir mais centros de vacinação no Japão.

Declarou que as empresas que puderem oferecer a vacinação da dose de reforço para funcionários através de médicos particulares devem o fazer.

Por enquanto, a terceira dose está sendo priorizada para trabalhadores da linha de frente, como policiais e bombeiros, já que fazem parte de serviços considerados essenciais.

Além disso, professores e enfermeiros em escolas também deverão ser vacinados com urgência.

Leia também

0 comentário em “Tokyo dará testes de COVID de graça para os residentes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: