Japão Notícias notícias do Japão

Custo de vida no Japão aumentará impulsionado pela crise energética

A partir de março de 2022, os japoneses terão um décimo reajuste na conta de luz.

No começo do ano fiscal de 2022 (março), o custo de vida no Japão aumentará. Um anúncio foi realizado por dez empresas do setor energético informando que reajustarão seus preços.

A crise energética está fazendo os preços subirem e o risco de escassez é real em praticamente todos os países, seja pela incompetência política ou pela alta demanda da sociedade.

Com a instabilidade energética mundo afora, o Japão sofreu uma série de reajuste ainda em 2021
Com a instabilidade energética mundo afora, o Japão sofreu uma série de reajustes ainda em 2021

A partir de março de 2022, os japoneses que são abastecidos pela rede elétrica da TEPCO (Tokyo Eletric Power Company) pagarão JP¥ 283,00 (US$ 2,45) a mais pelo kWh consumido. Os clientes da Chubu Eletric Power Co. terão um aumento de JP¥ 292,00 (US$ 2,53).

Outras companhias como a KEPCO (Kansai Eletric Power Co) reajustarão seus preços em JP¥ 55,00 (US$ 0,48) a mais pelo kWh e as principais fornecedoras de gás como a Tokyo Gas Co. subirá de JP¥ 168,00 (US$ 1,46) para JP¥ 229,00 (US$ 1,99) o m³.

Crise energética

O mundo sofre com uma crise energética sem precedentes. A Europa está mergulhada na incerteza do fornecimento energético e a atual deterioração entre EUA, a OTAN e a Rússia em torno da questão ucraniana, deixa a situação ainda mais incerta.

Na segunda metade de janeiro de 2022, o governo da Turquia ordenou a suspensão da produção industrial por três dias após problemas com as linhas iranianas que abastecem o país.

Dependência e demanda dos países europeus gás russo para sua segurança energética
Dependência e demanda dos países europeus gás russo para sua segurança energética

Ainda no Oriente Médio, desde a explosão do porto de Beirute em agosto de 2020, o país se afundou em uma crise econômica e energética nunca vista desde o fim da Primeira Guerra Mundial.

A guerra da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra os rebeldes iemenitas Houthis (Ansar Allah, لحوثيون), além da maior catástrofe humanitária do século no Iêmen, de acordo com a ONU, gera insegurança nos mercados sobre o fornecimento de petróleo no mundo.

Imagens de satélite da inteligência marítima demonstrando tráfego normal de navios no Estreito de Ormuz
Imagens de satélite da inteligência marítima demonstrando tráfego normal de navios no Estreito de Ormuz

Fator importante também são as tensões com o Irã e seus adversários regionais nos últimos anos e as sanções econômicas. Com isso, houveram muito incidentes no estreito de Ormuz por onde sai 33% do petróleo consumido no mundo e é rota de 20% do comércio marítimo.

Recentes incidentes na Ásia Central pela falta de energia e aumento no preço energético foram registrados no Cazaquistão, Quirguistão e Uzbequistão no dia 25 de janeiro. Outros países como Paquistão e China também sofreram corte no fornecimento de energia recentemente.

Commodities em alta

Existe alta nos preços das matérias-primas necessárias para convertê-las em energia, isto é, petróleo, carvão e gás, em especial os dois últimos que são utilizados em usinas termoelétricas.

Aumento global está sendo sentindo de forma desigual no Japão e no mundo
Aumento global está sendo sentindo de forma desigual no Japão e no mundo

Conta de luz subiu nove vezes

Os reajustes de março podem parecer pouco, contudo, em outubro de 2021, o Japão registrou o nono aumento na conta de energia dos consumidores, e, em fevereiro de 2022, será atingido o limite estabelecido pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria.

Ademais, outubro de 2021 registrou a maior inflação em 13 anos, período da turbulenta crise econômica de 2008 nos EUA que derrubou economias do mundo inteiro. No Japão, a queda foi de 17,8%.

Leia também

Confiança dos consumidores japoneses em queda

O Gabinete do Primeiro-Ministro do Japão informou na segunda-feira, 31 de janeiro de 2022 que a confiança dos consumidores piorou pelo segundo mês consecutivo dado o aumento explosivo de casos de COVID-19 no país.

A pesquisa envolvendo 8.400 famílias com duas pessoas ou mais e 2.688 solteiros, recebeu 6.732 respostas válidas (80,1%) e apresentou queda de 2,4 pontos na confiança sobre a economia do país e as expectativas de consumo dos próximos seis meses.

Pesquisa realizada pelo governo central revelou que praticamente 9 em cada 10 cidadãos acreditam que os preços em geral subirão no ano fiscal de 2022
Pesquisa realizada pelo governo central revelou que praticamente 9 em cada 10 cidadãos acreditam que os preços em geral subirão no ano fiscal de 2022

No total, a pontuação de confiança dos japoneses em relação ao futuro de curto prazo foi de 36,7 pontos. A métrica do governo aponta que a pontuação abaixo de 50 significa que o pessimismo supera o otimismo na sociedade.

De acordo com os dados da pesquisa realizadas entre os dias 7 e 20 de janeiro, 89,7% das famílias japonesas acreditam que haverá aumento nos preços em geral no ano fiscal de 2022, isto é, a partir de março.

0 comentário em “Custo de vida no Japão aumentará impulsionado pela crise energética

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: