Cedro soltando pólen - Febre do feno no Japão
Notícias notícias do Japão

Febre do feno no Japão: broches e carimbos para diferenciar dos sintomas de coronavírus

A temporada de pólen começou em fevereiro no Japão e os sintomas incluem tosse, febre, nariz entupido e fadiga

A febre do feno no Japão é um incômodo para quem sofre de alergias respiratórias causadas pelo pólen.

A partir de fevereiro, muitos japoneses e estrangeiros residentes sofrem com sintomas, como espirro, nariz entupido, tosse, fadiga, dor de garganta e febre, ou seja, sintomas comuns de rinite alérgica.

No entanto, esses são sintomas são muito parecidos com os causados pela COVID-19.

É febre do feno!

Por isso, bottons e carimbos com indicativo da febre do feno acabaram se tornando itens essenciais no Japão.

O especialista em febre do feno e diretor de uma clínica em Tokyo, Hiromichi Ito, contou para a reportagem do Mainichi Shimbun, alguns indícios que podem diferenciar a alergia a pólen dos sintomas do coronavírus.

Diferenças

Quando a febre não passar e a fadiga atingir o corpo todo são sinais de alerta e podem ser indicativos de infecção pelo vírus e não causado por pólen.

Além disso, se sentir falta de paladar e tosse, o profissional indica fazer um teste para confirmar.

Também é preciso ficar atento nessa época do ano, já que existem pessoas assintomáticas do coronavírus, mas podem sofrer de febre do feno e podem ajudar a transmitir o vírus ao assoar o nariz e espirrar por causa do pólen.

Ao assoar o nariz, as instruções são olhar para baixo, cobrir o rosto com a máscara e lavar as mãos logo após.

Créditos: Toshiaki Uchihashi do Mainichi Shimbun

Os broches e carimbos dizendo “Eu tenho febre do feno” fazem sucesso. O carimbo é impresso na máscara com ajuda de tinta e os broches são práticos para colocar na roupa ou até na máscara.

Desde 2020, uma loja chamada Epic & Liric em Kawasaki vendeu cerca de 10.000 broches indicando a febre do feno.

O dono, Miwa Makino, sofre com asma e após passar dificuldades em público, acabou criando os broches para asma e depois para febre do feno no Japão.

Uma loja online chamada Creema criou um carimbo e já vendeu 200 unidades desde o começo de 2021.

Carimbo febre do feno loja Creema
Créditos: Creema

Segundo informações do governo de Tokyo, os níveis de pólen já começaram a ser percebidos em fevereiro em Kanto e Tokai nas regiões oeste e central do Japão.

Febre do feno no Japão – Kokuminbyo

O pólen de cedro é um problema nacional e o principal causador da febre de feno no Japão. Um quarto da população sofre com rinite alérgica, além de ser considerado um problema social.

O cedro foi largamente plantado no Japão após a segunda guerra mundial para reflorestamento de montanhas.

A madeira era boa para fazer casas, resistente a doenças e leve. Atualmente, representa 18% de árvores no Japão.

Com o passar dos anos, surgiram matérias-primas mais baratas através de importação e o cedro acabou ficando de lado até chegar ao estágio de maturação de produção de pólen.

Leia também

Teste PCR no Japão: uma alternativa em meio a incertezas

0 comentário em “Febre do feno no Japão: broches e carimbos para diferenciar dos sintomas de coronavírus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s