Notícias notícias do Japão Política

Governo japonês revoga licença de emissora em meio a escândalo envolvendo o filho mais velho do Primeiro-Ministro Yoshihide Suga

Entenda a polêmica revelada pelo jornal Shukan Bunshin e que trouxe investigações sérias dentro da política japonesa

O canal Cinema 4K teve sua licença de transmissão revogada pelo Ministério das Comunicações do Japão após um escândalo envolvendo altos funcionários da pasta e o filho mais velho do Primeiro-Ministro Yoshihide Suga, Seigo Suga.

O pedido da emissora Tohokushinsha Film Corp. para operar o canal Cinema 4K no Japão foi submetido ao ministério em outubro de 2016 e aprovada em janeiro de 2017. No entanto, em agosto de 2017 a emissora disse verbalmente a um funcionário do ministério que a corporação poderia ter violado as regras do ministério.

Tohokushinsha Film Corp, emissora que Seigo Suga ocupou um cargo executivo é a proprietária do canal Cinema 4K
Tohokushinsha Film Corp, emissora que Seigo Suga ocupou um cargo executivo é a proprietária do canal Cinema 4K

De acordo com a legislação japonesa, o investimento estrangeiro em canais japoneses não pode ultrapassar 20%. Na ocasião, a emissora tinha uma proporção de 20,75% de participação estrangeira, e é por esse motivo que o canal será revogado de acordo com o Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

A decisão não entrará em vigor imediatamente para não prejudicar os assinantes do canal, mas os parlamentares do governo e oposição acordaram em convocar o presidente da Tohokushinsha na segunda-feira, 15, para dar explicações.

Relembre o caso

O escândalo divulgado pelo periódico Shukan Bunshin afirmou que Seigo Suga foi visto diversas vezes em restaurantes de luxo da capital japonesa com altos funcionários do Ministério das Comunicações.

De acordo com uma investigação realizada pelo Ministério das Comunicações com a pasta de Assuntos Internos, esses encontros aconteceram ao menos 12 vezes, em todas os funcionários tiveram a conta paga, o transporte pago e receberam presentes em todas as ocasiões.

Fotos de Seigo Suga e altos funcionários com sacolas de presentes revelados pelo periódico Shunakn Bunshin
Fotos de Seigo Suga e altos funcionários com sacolas de presentes revelados pelo periódico Shukan Bunshin

Desde 2016 que Seigo Suga encontra com os vice-ministros de coordenação política Yasuhiko Taniwaki e Mabito Yoshida, o diretor geral de informações e comunicações do ministério Yoshinori Akimoto e com o diretor geral do ministério Hironobu Yumoyo.

As evidências indicam que o relacionamento entre esses personagens começou quando Seigo trabalhou como secretário para seu pai entre os anos de 2006 e 2007, período em que o Primeiro-Ministro trabalhou na pasta de assuntos internos e comunicação.

Questionado sobre o caso, o Primeiro-Ministro nega qualquer conhecimento sobre esses encontros. De acordo com a Lei de Ética do Serviço Público Nacional, esse tipo de reunião é proibido.

Seigo Suga e o desgaste para o Primeiro-Ministro Yoshihide Suga

O primeiro-ministro Yoshihide Suga vem de uma espiral descendente em aprovação por causa da atuação do governo central na condução da pandemia no Japão. O escândalo envolvendo seu filho mais velho só trouxe mais desgaste a Suga, mesmo que ele não tenha nada a ver com o caso.

Publicação do periódico Shunakn Bunshin sobre filho mais velho do primeiro-ministro
Publicação do periódico Shukan Bunshin sobre filho mais velho do Primeiro-Ministro

Quando o caso foi revelado em fevereiro de 2021, Seigo deixou seu cargo executivo na Tohokushinsha por causa do escândalo. A investigação contra os altos funcionários continua em curso e partidos da oposição exigiram que Seigo Suga seja convocado a depor na Dieta.

Até agora apenas Shinya Nakajima, presidente da Tohokushinsha Film Corp. foi convidado para uma sessão no Comitê de Orçamento.

Nippon Telegraph and Telephone Corp na mira

Além do escândalo envolvendo a Tohokushinshia e o Seigo Suga, outra gigante também está na mira de investigações internas pelo mesmo motivo da companhia em que o filho do primeiro-ministro ocupou um cargo executivo.

Diversos executivos da NTT (Nippon Telegraph and Telephone Corp) também tiveram diversos encontros com altos funcionários do Ministério das Comunicações, entre eles, Yasuhiko Taniwaki.

Ministro das Comunicações Ryota Takeda informou que uma comissão independente investigará 11 funcionários do ministério por comportamento inadequado e por possíveis interferências na administração pública
Ministro das Comunicações Ryota Takeda informou que uma comissão independente investigará 11 funcionários do ministério por comportamento inadequado e por possíveis interferências na administração pública

O caso tamvém veio a público pelo periódico Shukan Bunshun. Questionado sobre a veracidade do encontro entre altos funcionários e executivos da NTT em restaurantes de luxo, o ministério confirmou as informações.

O ministro das comunicações Ryota Takeda informou na sexta-feira, 12, que uma comissão independente do ministério será acionada para investigar se os encontros causaram alguma interferência na administração pública.

0 comentário em “Governo japonês revoga licença de emissora em meio a escândalo envolvendo o filho mais velho do Primeiro-Ministro Yoshihide Suga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s