Notícias do Japão
coronavírus no Japão Covid-19 no Japão Notícias notícias do Japão

Giro de notícias do Japão: 6 de março de 2021, sábado

Confira o relatório de novas infecções de coronavírus no Japão, circulação de pessoas aumentou no sábado em Shinjuku e Chiba, mulheres de Okinawa lançam livro sobre estupros de soldados americanos e ossadas são encontradas em caverna de Okinawa provenientes da batalha de 1945

Em um único post, confira uma seleção de resumos das notícias do dia saídas e traduzidas dos principais portais de notícias no Japão. Confira temas de categorias diferentes, como política, entretenimento, sociedade e mais. Se atualize e saiba o que aconteceu no país de uma vez só em poucos minutos.

COVID-19 no Japão

Neste sábado foram divulgados os dados sobre novos infectados pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 no Japão. Os dados são referentes aos testes realizados no dia 3 de março, quarta-feira.

Tokyo conduziu 7.101 testes PCR na quarta-feira em toda a prefeitura e confirmou 293 novos casos do novo coronavírus SARS-CoV-2, 8 casos a menos do relatado na sexta-feira (5) relativo aos testes conduzidos no dia 2, terça-feira. Dos contaminados, 147 eram do sexo masculino e 146 do sexo feminino.

Japão segue com baixas taxas de contaminação, porém, o sistema de saúde de algumas prefeituras seguem pressionados pela pandemia de coronavírus SARS-CoV-2
Japão segue com baixas taxas de contaminação, porém, o sistema de saúde de algumas prefeituras seguem pressionados pela pandemia de coronavírus SARS-CoV-2

Em todo o território nacional foram confirmados 1.054 novos casos de COVID-19, dos quais 375 apresentaram sintomas graves e precisaram ser hospitalizados (51 em Tokyo). Foram registrados 40 óbitos relacionados a doença.

Além da prefeitura de Tokyo, as regiões mais afetadas pela pandemia foram Saitama (114), Kanagawa (113), Chiba (109), Osaka (82), Hokkaido (47), Aichi (35), Miyagi (34), Fukuoka (29) e Okinawa (29).

Circulação de pessoas na Região Metropolitana de Tokyo aumenta apesar do estado de emergência

A companhia de telecomunicações NTT Docomo Inc. revelou que a movimentação de pessoas entre da Região Metropolitana de Tokyo nesse sábado aumentou em relação ao final de semana passado.

Os dados foram levantados pela movimentação de aparelhos dos clientes da companhia e demonstrou que a Shinjuku Station teve alta de 6,8% em relação ao sábado passado (27). Na Yokohoma Station a alta de foi de 4,7% e na Chiba Station de 0,7%.

Apesar da extensão do estado de emergência, Região Metropolitana de Tokyo registrou aumento na movimentação em relação ao final de semana passado
Apesar do prolongamento do estado de emergência, Região Metropolitana de Tokyo registrou aumento na movimentação em relação ao final de semana passado

Apesar da maior movimentação nas estações, o distrito comercial de Marunochi, próximo a Tokyo Station, teve redução de 4,9% de movimentação.

O governo central acatou ao pedido dos governadores Yuriko Koike (Tokyo), Motohiro Ono (Saitama), Yuji Kuroiwa (Kanagawa) e Kensaku Morita (Chiba) e prolongou o estado de emergência para a Região Metropolitana de Tokyo em mais duas semanas.

Primeiro-ministro Yoshihide Suga aceitou o pedido dos governadores de Tokyo, Saitama, Chiba e Kanagawa para estender o estado de emergência por mais duas semanas
Primeiro-ministro Yoshihide Suga aceitou o pedido dos governadores de Tokyo, Saitama, Chiba e Kanagawa para prolongar o estado de emergência por mais duas semanas

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Yoshihide Suga nessa sexta-feira (5). Com o prolongamento as quatro prefeituras que somam mais de 37 milhões de habitantes – a região concentra cerca de 30% da população japonesa.

As autoridades temem novos focos da doença por causa das novas variantes (B.1.1.7, P.1 e E464K) mais transmissíveis, potencialmente mais letais e resistente a anticorpos. O medo paira sobre uma quarta onda da COVID-19 no Japão.

Do outro lado, proprietários de pequenos negócios temem pela sobrevivência econômica. “Nós seguiremos as regras do estado de emergência que os governadores pediram para estender.

Bares e restaurantes continuam obrigados a seguir as regras do estado de emergência e fechar suas portas as 20:00, além de parar de servir bebidas alcoólicas as 19:00
Bares e restaurantes continuam obrigados a seguir as regras do estado de emergência e fechar suas portas às 20:00, além de parar de servir bebidas alcoólicas às 19:00

No entanto, isto será uma questão de vida ou morte para nós”, afirmou Akira Koganezawa, vice presidente de uma associação de 55 restaurantes que servem monjayaki.

“Se não houver subsídio suficiente para essas pequenas empresas, muitos restaurantes falirão”, disse Koganezawa. Apesar da extensão também ter sido mencionada pelo ministro da Economia, Comércio e Indústria Hisorshi Kajiyama, a questão de subsídios não foi mencionada.

Okinawan Women Act Against Military Violence lançam livro abordando estupros de soldados dos EUA

A presença permanente das forças militares dos EUA no Japão são causa de incômodo para muitos residentes, especialmente os de Okinawa, prefeitura com o maior número de militares em todo o país.

Protestos de residentes de Okinawa contra a presença militar estadunidense na prefeitura
Protestos de residentes de Okinawa contra a presença militar estadunidense na prefeitura

Dentre todos os incômodos, dificilmente existe um maior do que os casos de violência sexual e estupros de soldados estadunidenses contra as mulheres locais.

Recentemente o grupo Okinawan Women Act Against Military Violence lançaram um livro chamado“Postwar U.S. Military Crimes Against Women in Okinawa (Crimes Cometidos por Militares dos EUA Contra Mulheres de Okinawa).

O livro é um compilado dos crimes cometidos pelas tropas estacionadas em Okinawa de 1949 a 1995. Entre os casos estão os registros de um bebê de 9 meses que faleceu após um abuso sexual cometido por um soldado americano, o mais hediondo registrado.

Suzuyo Takazato, copresidente do Okinawan Women Act Against Military Violence com um exemplar do catálogo de crimes 'Postwar U.S. Military Crimes Against Women in Okinawa'
Suzuyo Takazato, copresidente do Okinawan Women Act Against Military Violence com um exemplar do catálogo de crimes ‘Postwar U.S. Military Crimes Against Women in Okinawa’

Em um dos casos mais polêmicos, três soldados estupraram uma estudante do ensino primário em 1995. Um crime semelhante aconteceu em 1984, mas a vítima era uma adolescente. Na década de 50, outra adolescente foi estuprada em frente ao pai e ao irmão.

Há muitas histórias de dor e sofrimento de diversas mulheres, mas a quantidade real de violência sexual cometida pelos militares dos EUA em Okinawa ainda é desconhecida. Suzuyo Takazato, copresidente do Okinawan Women Act Against Military Violence afirma que os relatos publicados são apenas a ponta do iceberg.

Mulheres são as maiores vítimas de crimes cometidos por militares estadunidenses estacionados em Okinawa desde 1945
Mulheres são as maiores vítimas de crimes cometidos por militares estadunidenses estacionados em Okinawa desde 1945

“A missão do grupo é lançar luz sobre a existência de mulheres que foram forçadas ao silêncio e criar uma sociedade onde elas sintam que podem falar”, afirmou Takazato.

“Com o estacionamento contínuo de soldados que cometem violência, os direitos humanos das mulheres de Okinawa estão sendo repetidamente violados. A questão das bases militares é uma questão de direitos humanos”, enfatizou a co-presidente ao pedir a retirada das tropas dos EUA de Okinawa.

Ossada de oito pessoas foram encontradas em uma caverna de Okinawa

Em uma pesquisa de campo conduzida pelo grupo Mirai-o-tsumugu-borantia, organização de voluntários que busca por restos mortais de japoneses vítimas da brutal batalha de Okinawa de 1945, encontraram a ossada de oito pessoas dentro de uma caverna na prefeitura.

Ossadas encontradas em caverna de Okinawa pelo grupo Mirai-o-tsumugu-borantia
Ossadas encontradas em caverna de Okinawa pelo grupo Mirai-o-tsumugu-borantia

Os restos mortais são de seis adultos e duas crianças. A batalha de Okinawa terminou com a morte de cerca de ¼ da população da prefeitura. Historiadores afirmam que os soldados dos EUA atiravam indiscriminadamente em qualquer coisa que se movia.

Soldados do Exército Imperial do Japão se rendem após a Batalha de Okinawa em 1945, última grande batalha da segunda guerra mundial
Soldados do Exército Imperial do Japão se rendem após a Batalha de Okinawa em 1945, última grande batalha da segunda guerra mundial

Muitas cavernas foram utilizadas pelo Exército Imperial Japonês durante os combates e ainda há muitos desaparecidos pelas atrocidades da guerra. Residentes temem que os restos mortais possam se perder com a construção de uma nova base militar dos EUA na região.

A organização Mirai-o-tsumugu-borantia continua trabalhando para encontrar restos mortais na prefeitura. A ossada será submetida a testes de DNA para que sejam entregues a suas famílias. Foi necessário um ano para que os restos mortais fossem retirados de forma segura.

Fontes: Japan Today, Kyodo News, Asahi Shimbun, Mainichi Shimbun, NHK, Nikkei

0 comentário em “Giro de notícias do Japão: 6 de março de 2021, sábado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s