Notícias do Japão
coronavírus no Japão Covid-19 no Japão Notícias notícias do Japão

Giro de notícias do Japão: 16 de fevereiro de 2021, terça-feira

Confira os relatórios sobre coronavírus no Japão, profissionais de saúde serão imunizados na quarta-feira, falta de seringas especiais ainda causa preocupação e presidente da Rússia faz declaração sobre as dispustas das ilhas Habomai e Shikotan

Em um único post, confira uma seleção de resumos das notícias do dia saídas e traduzidas dos principais portais de notícias no Japão. Confira temas de categorias diferentes, como política, entretenimento, sociedade e mais. Se atualize e saiba o que aconteceu no país de uma vez só em poucos minutos.

COVID-19 no Japão nas últimas 24 horas

Nesta terça-feira foram divulgados os dados sobre novos infectados pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 no Japão. Os dados são referentes a testes realizados no dia 13 de fevereiro, sábado.

Tokyo conduziu 4.791 testes PCR no sábado em toda a prefeitura e confirmou 350 novos casos do novo coronavírus SARS-CoV-2, 84 casos a mais do relatado na segunda-feira (15) relativos aos testes conduzidos no dia 12, sexta-feira. Dos contaminados, 188 eram do sexo masculino e 162 do sexo feminino.

Os casos de COVID-19 no Japão mantém níveis baixos, mas o sistema de saúde do país segue pressionado
Os casos de COVID-19 no Japão mantém níveis baixos, mas o sistema de saúde do país segue pressionado

Em todo o território nacional foram confirmados 1.305 novos casos de COVID-19 dos quais 644 apresentaram sintomas graves e precisaram ser hospitalizados (92 em Tokyo). Foram registrados 101 óbitos relacionados a doença.

Além da prefeitura de Tokyo, as regiões mais afetadas pela pandemia foram Chiba (145), Kanagawa (133), Saitama (114), Osaka (98), Aichi (63), Fukuoka (48), Hyogo (46), Hokkaido (44) e Gifu (26).

Profissionais de saúde deverão começar a ser imunizados na quarta-feira (17)

Taro Kono, ministro de assuntos administrativos e responsável pela campanha de vacinação anunciou o início da imunização dos profissionais de saúde a partir de quarta-feira (17). A vacinação deverá contar com um grupo de cerca de 40 mil pessoas, 20 mil a mais do planejado.

Primeiro lote de imunizantes Pfizer-BioNTech: Foto por Kimimasa Mayama
Primeiro lote de imunizantes Pfizer-BioNTech: Foto por Kimimasa Mayama

Os cerca de 20 mil médicos(as) e enfermeiros(as) seriam o primeiro grupo a receberem as vacinas, mas muitos profissionais de saúde e trabalhadores que atuam na linha de frente se voluntariaram para receber os imunizantes e fazerem parte do teste clínico.

No total, o Japão recebeu da Pfizer-BioNTech, 386.100 doses no primeiro lote da sexta-feira (12). De acordo com Kono, o próximo lote dos imunizantes deverá chegar ao país na semana que vem.

Ministro Taro Kano não informou quantas vacinas deverão chegar ao Japão na próxima semana, mas assegurou que elas chegarão ao país
Ministro Taro Kano não informou quantas vacinas deverão chegar ao Japão na próxima semana, mas assegurou que elas chegarão ao país

Porém, a exportação dos imunizantes ainda está em negociação com a União Europeia por causa do mecanismo de transparência e autorização, uma legislação que na prática dificulta a saída das vacinas do continente. O ministro Taro Kono afirmou que a próxima remessa foi acordada, mas não informou quantas doses o Japão deverá receber.

Seringas especiais para imunização contra o SARS-CoV-2 continuam escassas e aumentam risco de desperdício

A escassez de seringas especiais no Japão poderá prejudicar o processo de vacinação. Isso porque seringas comuns podem retirar até cinco doses dos frascos dos imunizantes, isso significa uma dose perdida caso não seja utilizada as seringas especiais para seis doses.

Em outras palavras, milhões de doses poderão ser desperdiçadas caso o governo não assegure as seringas. As autoridades japonesas solicitaram para aumentarem a produção, no entanto, isso não é feito do dia para a noite.

Seringas especiais para retirar seis doses dos imunizantes Pfizer-BioNTech: Foto por Jon Nazca
Seringas especiais para retirar seis doses dos imunizantes Pfizer-BioNTech: Foto por Jon Nazca

Umas das fabricantes japonesas, a Nipro Corp. trabalha com a capacidade de 500 mil unidades por mês. Após a solicitação do governo, a fábrica aumentará a produção para a casa dos milhões mensais, porém, precisará de aproximadamente cinco meses para atingir essa meta.

Há ceticismo até mesmo no aumento da produção de seringas comuns em tempo hábil para o desperdício ser evitado. “Ainda estamos tentando garantir essas seringas especiais”, disse o chefe do gabinete do governo Katsunobu Kato nessa terça-feira.

Falta de seringas especiais pode significar o desperdício de milhões de doses e imunizações: Foto por Philip Fong
Falta de seringas especiais pode significar o desperdício de milhões de doses e imunizações: Foto por Philip Fong

A Terumo Corp., outra fabricante japonesa de produtos médicos e hospitalares informou que passará a produzir as seringas especiais, mas ainda é cedo para determinar quando a fábrica será capaz de iniciar a produção e colocar a disposição no mercado.

Rússia não cederá territórios disputados ao Japão

Em entrevista coletiva, o presidente russo Vladmir Putin informou que a Rússia não abrirá mão de nenhum território disputado com o Japão. “Espero desenvolver relação com o Japão, mas não vou fazer nada que vá contra a Constituição”, afirmou Putin.

Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov ao lado do presidente russo Vladimir Putin
Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov ao lado do presidente russo Vladimir Putin

Em julho de 2020, uma emenda constitucional foi aprovada proibindo a transferência de territórios russos a quaisquer países estrangeiros. No entanto, uma cláusula diz que a demarcação de fronteira será tratada de forma excepcional.

Questionado sobre sua posição em relação as Ilhas Curilas (Ilhas Habomai e Shikotan para os japoneses), Putin se limitou a dizer que a questão deve ser debatida com o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov.

Região das Ilhas Curil (Ilhas Habomai e Shikotan para os japoneses) disputada entre Japão e Rússia
Região das Ilhas Curilas (Ilhas Habomai e Shikotan para os japoneses) disputada entre Japão e Rússia

Questionado, Lavrov respondeu que as ilhas fazem parte do território russo após o fim das agressões da segunda guerra mundial. Tanto o território russo, quanto japonês foram demarcados e definidos depois da guerra.

O ministro pede também que Japão e Rússia assinem oficialmente um tratado de paz (tecnicamente os dois países ainda estão em guerra) que não aborde questões territoriais, mas que se concentre no fortalecimento das relações econômicas entre os dois países.

Fontes: Japan Today, Kyodo News, Asahi Shimbun, Mainichi Shimbun, NHK

0 comentário em “Giro de notícias do Japão: 16 de fevereiro de 2021, terça-feira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s