Notícias do Japão
coronavírus no Japão Covid-19 no Japão Notícias notícias do Japão

Giro de notícias do Japão: 2 de fevereiro de 2021, terça-feira

Confira as últimas notícias do Japão sobre coronavírus, problemas envolvendo a vacinação e pessoas a espera de um leito no hospital enfrentam problemas

Em um único post, confira uma seleção de resumos das notícias do dia saídas e traduzidas dos principais portais de notícias no Japão. Confira temas de categorias diferentes, como política, entretenimento, sociedade e mais. Se atualize e saiba o que aconteceu no país de uma vez só em poucos minutos.

COVID-19 no Japão nas últimas 24 horas

Nessa terça-feira, o governo japonês decretou a extensão do estado de emergência sobre 10 das 47 prefeituras do país (Tokyo, Kanagawa, Chiba, Saitama, Aichi, Gifu, Osaka, Kyoto, Hyogo e Fukuoka), a única prefeitura retirada da lista foi Tochigi.

Em coletiva de imprensa, o primeiro-ministro Yoshihide Suga pediu aos japoneses aguentarem um pouco mais: “Agradeço pela cooperação e pelas ações do povo japonês, estamos começando a ver melhor os resultados. Pedimos a todos que aguentem um pouco mais para que possamos baixar a taxa de infecção”.

Estado de emergência é estendido no Japão
Primeiro-ministro Yoshihide Suga anuncia extensão do estado de emergência no Japão

O primeiro-ministro foi evasivo quando questionado sobre as Olimpíadas e afirmou, a prioridade será realizá-la de forma segura e protegida.

Também foram divulgados os dados nacionais de contaminação dos testes conduzidos no dia 30 de janeiro (sábado). Tokyo teve 556 novos casos, em todo o país houveram 2.320 infecções da quais 975 precisaram de internação e o número de mortos foi de 119.

Autoridades trabalham para que as pessoas fiquem em casa
Autoridades do governo metropolitano de Tokyo conscientizam pessoas para manterem-se em casa

As regiões mais afetadas pela COVID-19 no Japão depois da capital japonesa foram Saitama (247), Chiba (222), Osaka (211), Kanagawa (187), Hyogo (135), Hokkaido (105), Aichi (101), Fukuoka (77), Kyoto (56), Okinawa (46) e Gunma (38).

Extensão do estado de emergência aumenta ansiedade e consumo deverá cair

Com a decisão de prolongar o estado de emergência, o nível de ansiedade entre os japoneses aumentou. Muitos donos de pequenos negócios, lojistas e até taxistas estão preocupados com as restrições e os impactos econômicos causados.

Uma das maiores companhias de bebidas do Japão, a Suntory Holdings projetou: 30% dos bares e restaurantes do país deverão fechar suas portas permanentemente até o final de fevereiro como consequência do estado de emergência.

30% dos bares e restaurantes deverão fechar até o final de fevereiro
Bares e restaurantes serão um dos setores mais afetados com o prolongamento do estado de emergência

Nessa terça feira, Toshihito Nagama, economista chefe do Dai-ichi Life Research Institute alertou o governo sobre a retração no consumo até o final do estado de emergência será de JP¥ 3.6 trilhões (R$ 184.112.913.456,00).

Além disso, cerca de 159 mil pessoas deverão perder seus empregos nos próximos seis meses. Os efeitos já são sentidos por muitos japoneses com diminuição de rendimento, assim como as horas de trabalho.

Ansiedade aumentou entre os japoneses por causa da extensão do estado de emergência no país
Ansiedade aumentou entre os japoneses por causa da extensão do estado de emergência no país

Nas ruas das prefeituras onde o estado de emergência foi mantido, a sensação é de temor pelo futuro econômico e sanitário. Todos observam a queda no número de casos, mas temem um aumento de infecções se as pessoas não tiverem cuidados ao sair para as compras não essenciais.

Problemas com o fornecimento de vacinas na Europa pode atrasar imunização no Japão

A UE (União Europeia) está enfrentando sérios problemas em relação aos fornecedores de imunizantes contra o novo coronavírus SARS-CoV-2. Entre os atritos mais recentes entre estados e as gigantes farmacêuticas está o caso da AstraZeneca.

Enquanto a companhia afirmava problemas em suas fábricas, os países da EU continuaram fornecendo seus imunizantes ao Reino Unido (não faz mais parte do bloco). A Comissão Europeia considerou as desculpas como inaceitáveis e enviou uma equipe para vistoriar a fábrica.

Produção em massa de imunizantes contra o novo coronavírus SARS-CoV-2
Produção em massa de imunizantes contra o novo coronavírus SARS-CoV-2

Embora não seja o principal imunizante, o Japão já assegurou, de acordo com o Asahi Shimbun, 500 milhões de vacinas de diversos fornecedores, muito mais do que o suficiente para imunizar todos os 126 milhões de habitantes. Segundo as palavras do próprio diretor-geral da OMS Tedros Adhanom, esta atitude não é ética.

Porém, todos os países ricos estão fazendo a mesma coisa. No entanto, a capacidade das farmacêuticas em entregar as doses encomendadas pelos países é limitada.

Europa poderá barrar exportação de imunizantes
Presidente da Comissão da União Europeia Ursula von der Leyen afirmou, bloco poderá impedir as importações dos imunizantes da AstraZeneca se demanda não for atendida, Foto por Thierry Monasse

Por causa deste atraso, a UE ameaçou não permitir as exportações das vacinas enquanto suas demandas não forem atendidas. É preciso considerar também a demanda interna dos EUA e a promessa de Joe Biden vacinação em massa nos primeiros 100 dias de mandato.

A conjuntura internacional e as dificuldades em produzir um número tão grande de vacinas poderão atrasar os planos do Japão em imunizar metade da população até a abertura dos Jogos Olímpicos de Tokyo.

Contaminados pela COVID-19 em casa enfrentam situação de abandono

Todos os dias centenas de pessoas em todo o Japão precisam ser hospitalizadas por conta de complicações pela COVID-19, porém, há uma fila de espera com mais de 30 mil pessoas aguardando por um leito em um país com o sistema de saúde pressionado, saturado e estressado.

Uma estudante de 18, vive sozinha na capital japonesa, é uma dessas pessoas a espera de um leito. Durante o ano novo teve uma piora da doença e ligou para a emergência para ser atendida (respirava com dificuldades, sentia dores no corpo inteiro, dormência nos membros e febre).

Mais de 30 mil japoneses contaminados com o novo coronavírus SARS-CoV-2 aguardam em uma lista de esperar por uma vaga de nos hospitais do país
Mais de 30 mil japoneses contaminados com o novo coronavírus SARS-CoV-2 aguardam em uma lista de esperar por uma vaga de nos hospitais do país

Depois de cerca de 30 minutos, um atendente informou a não elegiblidade a um leito, pois ela estava bem o suficiente para fazer aquela ligação e ficaria por ser jovem.

Assim como ela, muitas pessoas ouviram promessas de um contato dos serviços de saúde para acompanhar o estado de saúde, no entanto, a ligação e por consequência o tal acompanhamento nunca vieram.

A quantidade de casos semelhantes levantou um alerta ao governo metropolitano de Tokyo para intensificar o apoio aos pacientes de COVID-19 se recuperando em casa por falta de leitos hospitalares.

Desde 25 de janeiro, toda a capital japonesa tem acesso a um serviço de consulta médica por telefone 24 horas. A medida não cobre a necessidade de um atendimento por uma equipe médica, mas ajuda os infectados a terem um canal de comunicação com as autoridades de saúde.

0 comentário em “Giro de notícias do Japão: 2 de fevereiro de 2021, terça-feira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s