Estrangeiros de Myanmar poderão ficar mais seis meses no Japão
Política

Japão permitirá estadia prolongada de residentes de Myanmar

Conflitos em Myanmar começaram em fevereiro após um golpe militar

Segundo informações da Associated Press, o Japão deixará que os residentes de Myanmar fiquem um adicional de seis meses no país, como uma medida emergencial, já que os conflitos continuam no país do Sudeste Asiático.

Estrangeiros de Myanmar poderão ficar no Japão

O comunicado foi dado na sexta-feira, 28/05, em uma conferência com a imprensa em Tokyo. A medida beneficiará 35.045 estrangeiros de Myanmar que vivem no Japão, incluindo 13.963 pessoas sob o programa de estágio do governo.

Além disso, trabalhadores que buscam obter um visa de profissional altamente qualificado poderão solicitar uma estadia maior de até um ano.

Essa categoria foi criada em 2019, já que o país estava buscando trabalhadores com habilidades técnicas específicas para suprir cargos de alto valor.

O governo ainda afirmou que dois diplomatas de Myanmar que moram em Tokyo poderão manter seu status diplomático. Os profissionais foram dispensados de suas funções pela junta militar de Myanmar por oferecer suporte a um movimento anti-golpe.

Na sexta-feira, Christine Schraner, enviada especial das Nações Unidas, conversou com o Ministro das Relações Internacionais, Toshimitsu Motegi, sobre a possibilidade de inicar conversas com a Associação das Nações do Sudeste Asiático para pedir que a violência pare em Myanmar. Mais detalhes serão dados nas próximas três semanas, de acordo com Schraner.

Os conflitos seguem marcados pela tensão no país. Jornalistas, protestantes e ativistas estão sofrendo retaliações pela força militar com violência.

O país sofreu um golpe militar em fevereiro e reverteu 10 anos de progresso em relação a democracia após décadas de abuso por parte dos militares.

Desde então, os conflitos se tornaram insuportáveis com muita violência entre grupos que são apoiadores ao golpe e aos que se colocaram contra deixando a tensão visível.

Jovem andando com a bandeira de Myanmar em meio a conflito
Protesto anti-golpe aconteceu em maio em Naypyidaw e Natmouk. Créditos: Reuters

Por isso, os residentes estrangeiros de Myanmar que vivem no Japão não querem voltar ao seu país com medo dos conflitos armados com risco a suas vidas.

Segundo informações divulgadas pelo Al Jazeera, 772 protestantes já morreram e 3.738 pessoas foram presas ou foram sentenciadas pelos militares, de acordo com o Assistance Association for Political Prisoners (Associação de Assistência para Prisioneiros Políticos), uma organização de Direitos Humanos.

Imagem principal: Toshimitsu Motegi e Christine Schraner em encontro em Tokyo no dia 28 de maio. Créditos: Eugene Yoshiko

0 comentário em “Japão permitirá estadia prolongada de residentes de Myanmar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s