coronavírus no Japão Covid-19 no Japão Notícias notícias do Japão Sem categoria

Ryūkyū Daigaku e startup Mytech Inc desenvolvem testes rápidos para COVID-19

Novo teste rápido de coronavírus sai em apenas dois minutos

A Ryūkyū Daigaku, universidade nacional na cidade de Nishihara, Okinawa e a startup Mytech Inc. sediada em Kobe, Hyogo, desenvolveram em conjunto um novo teste a detecção para o COVID-19. O resultado sai em apenas dois minutos.

O método desenvolvido pela Ryūkyū Daigaku e a Mytech Inc faz com que o SARS-CoV-2 seja visível com microscópicos marcadores fluorescentes.

Pesquisadores da Ryūkyū Daigaku e da Mytech Inc. anunciam novo teste rápido para a detecção de COVID-19 em dois minutos com novo método fluorescentes
Pesquisadores da Ryūkyū Daigaku e da Mytech Inc. anunciam novo teste rápido para a detecção de COVID-19 em dois minutos com novo método fluorescente

“Esse método é rápido e simples. Será extremamente eficiente para diagnosticar muitas pessoas ao mesmo tempo”, disse Takeshi Kinjo, professor assistente da universidade em entrevista coletiva.

Testes antígenos para COVID-19 não são eficientes comparados aos testes PCR. Os novos testes produzidos pela Ryūkyū Daigaku e pela Mytech Inc. por outro lado foram compatíveis com os testes PCR em um ensaio de laboratório de 72% a 94%.

A expectativa é que o novo teste comece a ser comercializado a partir de julho para auxiliar a realização do Jogos Olímpicos de Tokyo com testagens rápidas para o novo coronavírus.

Baixa testagem no país

Embora tenha um baixo número de óbitos relacionados ao COVID-19 em relação aos países mais afetados (8.682), o que revela um controle relativamente gerenciável da pandemia no Japão, o país tem um dos piores índices de testagem entre os países desenvolvidos.

A Coreia do Sul realiza em média 130 testes para cada mil habitantes, o Japão realiza em média 60 testes para cada mil habitantes, menos da metade. Porém, essa não é a única diferença entre esses dois vizinhos industrializados e desenvolvidos.

Estratégia exótica de testagem para rastrear avanço do SARS-CoV-2 adotada pelo Japão divide opiniões entre a classe política e especialistas em saúde. Foto por Issei Kato
Estratégia exótica de testagem para rastrear avanço do SARS-CoV-2 adotada pelo Japão divide opiniões entre a classe política e especialistas em saúde. Foto por Issei Kato

De acordo com os dados do Banco Mundial, o Japão tem uma população de 126.5 milhões, já a vizinha Coreia do Sul tem 51.6 milhões de habitantes, ou seja, o Japão tem uma população 2,45 vezes maior.

Em uma cidade como Utsunomiya, prefeitura de Tochigi, de 518.594 mil habitantes, por exemplo, cerca 600 pessoas realizaram testes PCR no dia 23 de fevereiro de 2021, mais ou menos 300 pessoas aleatórias nas ruas e outras 300 em uma escola.

Método amplo de pequena escala

As autoridades japonesas consideram que o atual modelo de testagem é suficiente para rastrear novas infecções em todo o país. A considerar o esforço coletivo e o respeito as normas de prevenção da doença, essa política teve um sucesso relativo.

No início da pandemia, o diretor da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar disse em uma entrevista em março de 2020: “Não é porque o Japão tem a capacidade que devemos utilizá-la completamente”.

Japão mantém 3/4 da sua capacidade de testagem ociosa justificando a economia de recursos humanos e materiais
Japão mantém 3/4 da sua capacidade de testagem ociosa justificando a economia de recursos humanos e materiais

Atualmente o Japão realiza cerca de 40 mil testes por dia em suas 47 prefeituras, um quarto da capacidade de testagem que o país possui.

A justificativa para além do relativo sucesso da política de testagem é não sobrecarregar os recursos disponíveis.

Críticas internas

Nem todos concordam com essa política de baixa testagem, especialmente em um momento onde a transmissão local das variantes britânicas (B.1.1.7), brasileira (P.1) e sul-africana (E484K) é uma realidade.

Para o Dr. Yusuke Nakamura, a atual política de testagem do país perdeu oportunidades de zerar as taxas de contaminação do SAR-CoV-2
Para o Dr. Yusuke Nakamura, a atual política de testagem do país perdeu oportunidades de zerar as taxas de contaminação do SAR-CoV-2

Para o renomado geneticista e pesquisador sobre câncer Yusuke Nakamura: “A política do Ministério da Saúde de evitar os testes em massa para conservar recursos humanos e hospitalares está de cabeça para baixo, completamente equivocada”, disse em entrevista.

Para o Ph.D., as autoridades japonesas desperdiçaram muitas oportunidades em reduzir as contaminações a zero se tivessem investido na testagem em massa.

Yuichiro Tamaki, líder do partido de oposição DPP (Democratic Party for People – Partido Democrático para Pessoas) partilha da mesma opinião que o Dr. Nakamura: “Agora que os casos estão diminuindo, esta é a nossa chance de expandir os testes”.

Líder do partido de oposição DPP Yuichiro Tamaki defende que governo central forneça autotestes para toda a população japonesa e estrangeiros residentes no país
Líder do partido de oposição DPP Yuichiro Tamaki defende que governo central forneça autotestes para toda a população japonesa e estrangeiros residentes no país

Em sua proposta a Dieta, Yuichiro Tamaki sugere que o governo central forneça kits de autotestagem por antígenos para todos os cidadãos e estrangeiros residentes no país. Embora não seja o método mais eficiente de testagem, poderá dar uma boa margem ao governo

Testes rápidos poderão ser a solução

Embora os novos testes produzidos pela Ryūkyū Daigaku e pela Mytech Inc. devam ser disponibilizados no mercado em julho para auxiliar os Jogos Olímpicos de Tokyo, seus desenvolvedores não anunciaram quanto custará cada teste.

Nvoso testes rápidos e eficientes a preços populares poderá ser grande aliado no combate a pandemia no Japão
Nvoso testes rápidos e eficientes a preços populares poderá ser grande aliado no combate a pandemia no Japão

Ao que tudo indica, os novos testes deverão ter um custo acessível para todos os cidadãos, o que facilitará o rastreamento de novos contágios com a ajuda do app COCOA de rastreamento de contaminados desenvolvido pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar.

Fontes e dados: Al Jazeera, Our World in Data, Kyodo News

0 comentário em “Ryūkyū Daigaku e startup Mytech Inc desenvolvem testes rápidos para COVID-19

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s